Blog - EXAME TOXICOLÓGICO EM CAMINHONEIROS VOLTA A SER OBRIGATÓRIO EM SP - Centro de treinamento de motoristas
Centronor

EXAME TOXICOLÓGICO EM CAMINHONEIROS VOLTA A SER OBRIGATÓRIO EM SP

Inicial > Blog > Geral

26/07/2016

O exame toxicológico para motoristas de ônibus e caminhões voltou a ser obrigatório no Estado de São Paulo. A liminar que autorizava o Detran (departamento de trânsito) a não obedecer a medida foi derrubada na última sexta-feira (15).
A Procuradoria Geral do Estado tenta reverter a decisão. Enquanto isso, o sistema federal de habilitação vai impedir a emissão de CNHs nas categorias C, D e E (para caminhão, ônibus e carreta, respectivamente) no Estado, caso não conste a aprovação no exame, feito na rede credenciada pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).
Vigente em todo o território nacional desde o início de 2016, a obrigatoriedade estava suspensa em ao menos 12 Estados, incluindo São Paulo, a pedido dos departamentos de trânsito estaduais.
Segundo o Detran de SP, existem no Estado aproximadamente 5,2 milhões de carteiras de habilitação nas categorias afetadas. A exigência do exame é válida apenas para renovar ou obter a CNH nessas categorias –quem já possui carteira válida não precisa fazer o teste.
A relação da rede de coleta credenciada por ser encontrada no site do Denatran e o custo do exame varia entre R$ 295 e R$ 380. O laudo, que demora em média 15 dias úteis para ficar pronto, deve ser apresentado no Detran, no momento de renovação da habilitação e também na avaliação médica.
Motoristas que forem reprovados no exame terão que aguardar três meses para fazer uma nova tentativa.

DISCORDÂNCIA
Entre os argumentos para a exigência está a alta incidência do uso de drogas em profissionais desses setores, que procuram se manter acordados para trabalharem por mais horas, já que ganham por produtividade. Essa prática é vista como temerária, pois pode causar acidentes em estradas.
Em abril, a então delegada responsável pelo Detran em Minas Gerais, Rafaela Gigliotti, questionou esse argumento. "Não existe comprovação científica de que [essa medida] reduz acidentes, porque o exame detecta o uso de drogas nos 90 dias que o antecedem e, para a fiscalização, o que é importa é o momento da condução do veículo." Minas é um dos Estados em que a exigência foi barrada.
O Denatran sustenta o exame, mas o diretor à época, Alberto Angerami, fez a ressalva de que "o exame deveria ser feito no momento da fiscalização nas estradas, porque seria mais eficaz para reduzir acidentes".
O teste é obrigatório em setores como a aviação civil e em concursos públicos para policiais militares, civis e federais.

FONTE: Folha de S.Paulo 

LEIA TAMBÉM

29/08/2017
Geral Palestra Bigfer

A convite da empresa Bigfer o Centronor participou da SIPAT 2017, com a palestra sobre " Educação no Transito: um novo ponto de vista" ministrada pelo nosso coordenador ...

09/08/2017
Geral Dirigível nacional estreia nos ares

SÃO CARLOS ( SP ) - Dirigíveis parecidos com o famoso Zeppelin vão voltar aos céus de várias regiões do País, desta vez transportando cargas como ...

CATEGORIAS

QUALIFICAÇÃO SEJA UM MOTORISTA COM CENTRONOR
QUALIFIQUE SUA EQUIPE! Para receber mais informações sobre o treinamento, deixe seu contato que nós ligamos para você:

PRODUTOS

REDES SOCIAIS

idealizadores e apoiadores

ATENDIMENTO